Despertar do dia – 23/07/2017


“Deixamos de dar passos importantes pelo medo da não-aceitação. Se der errado, o que minha família, o que meus amigos vão achar? E ao entrar nesse jogo, suas ações ficam condicionadas pelas crenças de terceiros, pelo que sua família, pelo que seus amigos têm como certo. A partir desse momento, você se coloca como um coadjuvante da própria vida. E você se identifica tanto com esse papel, que passa a acreditar que seu destino é determinado por um Deus, por um agente externo a você. Identificar seus medos, é o primeiro passo para a retomada do papel principal da sua existência”.

[instagram-feed num=0 cols=0]
 

Deseja receber nosso conteúdo diário?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também:

Gostaria de receber nosso conteúdo diário?